0103UTILIZADORES ONLINE

Corrida de S. João 2016

Edson Pereira e Daniela Cunha vencem na Corrida de São João

Alguns anos depois, a Corrida de São João Sport Zone, que este domingo teve nas ruas ribeirinhas do Porto a sua 17ª edição, voltou a proporcionar um vencedor não português no lado masculino. O brasileiro Edson Pereira superiorizou-se a forte concorrência e inscreveu o seu nome no lugar mais elevado do palmarés da prova, enquanto Daniela Cunha fazia o mesmo no lado feminino, estreando-se como vencedora na corrida mais importante disputada em Portugal na distância de 15km.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Numa bela manhã de Verão, antecipando em alguns dia a chegada oficial desta estação do ano, um total de 7800 participantes de entre a corrida propriamente dita e a caminhada lançaram-se à estrada para cumprir a Corrida de São João. Tendo em conta de que viveu um fim-de-semana invulgarmente alargado, tratou-se de um bom resultado para a organização, o qual ficou reforçado com o grande sucesso tido na véspera com a estreia da Vitalis Kids Challenge, que envolveu centenas de jovens no Jardim do Passeio Alegre, numa tocante festa de cor e movimento que teve o suplemento da alegria e entrega com que os mais pequenos sempre se envolvem nestas lides. O São João desde há muito que veio para ficar, e agora o Kids Challenge também, já que terá as suas segunda e terceira edições nas vésperas da Meia Maratona e da Maratona do Porto.

Confirmando, se necessário o fosse, que se vem aproximando a data do festejo do São João no Porto, foi oferecido pela organização a todos os participantes na Caminhada um martelinho alusivo à quadra, facto que ajudou sobremaneira a animar a festa.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Voltando à corrida de elite, o triunfo de Edson Pereira não foi inesperado, dada a qualidade do fundista brasileiro, que vem na linha do reforço do atletismo do país irmão nesse sector. Mas Rui Teixeira (Sporting) deu bastante luta, confirmando estra a atravessar um bom momento de forma, e acabaria por ceder por doze segundos para o homem de além-Atlântico (45m06s e 45m14s), obtendo o seu melhor resultado no evento, dado que anteriormente havia sido quarto em 2014. Hélder Santos, do Maia AC, assegurou o terceiro lugar com 45m51s, ficando pelo segundo ano consecutivo no pódio, dado que em 2015 fora segundo. Desde o ano de 2000 até ao de 2011 o triunfo sorriu sempre, na Corrida de São João, a fundistas africanos, e foi Rui Pedro Silva, em 17 de Junho de 2012, o primeiro português a ganhá-la. Daí até ontem Rui Silva, o medalhado olímpico dos 1500m, e Rui Pedro Silva foram os vencedores. Rui Pedro, aliás, participou na prova de hoje mas em ritmo de treino apenas, mostrado ter ainda um caminho pela frente para regressar à melhor condição após meses marcados pelas lesões.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

No lado feminino Daniela Cunha (esta temporada também no Sporting CP) subiu das suas melhores posições anteriores na São João, um 6º lugar em 2014 e um 5º o ano passado, para a posição de vitoriosa, algo que fez com muita segurança, colocando 36 segundo entre si (51m18s a 51m54s) e Filomena Costa (A. Jardim da Serra), a sua imediata. Filomena voltou pois à estrada após a decisão da Federação Portuguesa de Atletismo de a colocar como suplente - portanto como quarto elemento, só efectivamente correndo se alguma das titulares não o puder fazer - com vista à maratona olímpica do Rio de Janeiro, algo que deixou a minhota muito abalada.

Doroteia Peixoto (Amigos da Montanha) fechou o pódio, embora muito distante das duas primeiras, com 53m43s, reeditando o feito das três edições precedentes, dado que fora 3ª em 2013 e segunda nos dois anos imediatos.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40image_41image_42image_43image_44image_45image_46image_47image_48image_49image_50image_51image_52image_53image_54

Par Jorge Teixeira, director-geral de eventos da Runporto, outro aspecto técnico importante há a retirar da prova. “Creio que possa parecer um chavão, mas esta Corrida de São João mostra-se sempre um bom passo dado no sentido da meia-maratona. Quem faz 15km normalmente acredita que pode fazer 21 km, e assim chegar a uma das distâncias mais clássicas do atletismo”.

Agora o momento é chegado já de preparar a Corrida de São João de Braga, que vai ter lugar no próximo dia 19 de Junho. Os atletas que hoje no Porto ficaram no pódio estarão todos preparados para correr também na capital do Minho, como estará de resto o próprio Rui Pedro Silva, o que desde logo assegura a qualidade do evento, para o qual o objectivo central será de obter uma participação total entre 3500 e 4000 pessoas.

close