0060UTILIZADORES ONLINE

Corrida de S. João 2017

Corrida S. João do Porto

Nuno Lopes, do Centro de Atletismo de Seia, e a fundista independente Sara Catarina Ribeiro venceram hoje a 18ª edição da Corrida de São João, disputada na zona ribeirinha a do Porto, com partida e chegada junto ao jardim do Calém (Fluvial), num evento que se confirmou como a habitual festa comemorativa do santo padroeiro da Cidade Invicta, desta feita com muito calor à, imagem do que foi acontecendo ao longo de todo o país.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Houve muita participação popular, de entre a corrida de 15km propriamente dita e a caminhada, com cerca de oito mil presenças, que evoluíram entre uma moldura humana condigna ao longo do percurso, dando às ruas ribeirinhas do Porto um colorido sempre renovado, e que nunca cansa ver, e rever.

Obviamente que o tom de festa só foi perturbado pelos trágicos acontecimentos a decorrentes do pavoroso incêndio de Pedrogão Grande, tendo sido guardado um minuto de silêncio, à partida da prova, em respeito e memória das vítimas do mesmo, que à hora de fecho do evento continuavam ainda sem uma quantificação total.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Também muitas figuras a públicas deram corpo ao evento, como Jorge Gabriel, Cláudia Jacques, o pintor Rui silva e a grande atleta Jéssica Augusto, que não deixou de vir ver a prova. Paulo Guerra, o antigo múltiplo campeã europeu de crosse, de há alguns anos oficialmente retirado, veio também ao São João e participou mesmo da corrida.

A vertente masculina desta 18ª Corrida de São João foi, desta feita, bem diferente, e mais equilibrada do que a feminina. De tal modo assim aconteceu que só no sprint final se apurou o vencedor, e este foi Nuno Lopes, do Centro de Atletismo de Seia, um dos fundistas que mais tem progredido em Portugal nas últimas épocas. Nuno logrou adiantar-se um segundo em relação ao maratonista olímpico brasileiro o Paulo de Paula, finalizando com 46m08s conta 46m09s deste, e impediu que o Brasil somasse a segunda vitória consecutiva no evento, depois do triunfo de Ederson Pereira o ano passado.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

Miguel Ribeiro, do Olímpico Vianense, acabou em terceiro com 46m38s, o que lhe permitiu vencer o regressado Rui Pedro Silva (Sporting CP - 46m51s), cujo quarto posto se mostrou positivo na perspectiva do próprio atleta, que entende não ter este Verão mais objectivos do que ir reganhando um pouco da sua antiga condição. Outro atleta do Sporting, José Moreira, ficou na quinta posição, com 47m35s, nove segundos adiante do maiato Vítor Oliveira.

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27image_28image_29image_30image_31image_32image_33image_34image_35image_36image_37image_38image_39image_40

No lado feminino Sara Moreira era a grande cabeça de cartaz, mas o dia não lhe correu bem. A atleta do Sporting viria a desistir e assim não pôde levar até final um duelo que poderia ser muito interessante com Catarina Ribeiro, atleta que recentemente a vencera na Meia Maratona do Dão Vinhateiro. Neste contexto Sara Catarina Ribeiro, que participou como individual, fez uma corrida “a solo” e veia a ganhar com uma vantagem, enorme, cifrada em mais de minuto e meio, sobre Inês Monteiro, atingindo a meta com 50m55s, contra 52m07s da atleta ado CA Seia.

Também longe da atleta que a precedeu, a sportinguista Daniela Cunha fechou o pódio com 53m00s, à frente da sua colega de clube Susana Godinho (53m47s) e de Marta Martins (Srª Desterro – 56m28s).

image_1image_2image_3image_4image_5image_6image_7image_8image_9image_10image_11image_12image_13image_14image_15image_16image_17image_18image_19image_20image_21image_22image_23image_24image_25image_26image_27
runporto
close